Notícia

25/11/2011 - Topocart executa levantamento aerofotogramétrico e laser da UHE Jirau

 

A Topocart está executando o levantamento aerofotogramétrico e perfilamento a laser da  Usina Hidrelétrica de Jirau, em construção no rio Madeira, no estado de Rondônia. O mapeamento abrange área superior a 3.200 km2,  envolvendo área de influência direta, indireta e adjacências do futuro reservatório, localizado no município de Porto Velho/RO, incluindo o canteiro de obras, o pólo industrial e o distrito de Nova Mutum Paraná.
Para execução do mapeamento estão sendo utilizadas 2 aeronaves, sendo um Carajá para a cobertura aerofotogramétrica, equipado com a moderna câmera digital Ultracam XP, produzida pela Vexcel Microsoft, e um Sêneca III para o perfilamento a laser, equipado com a última geração do perfilador laser ALS-60, produzido pela Leica.
Um dos principais objetivos do mapeamento é o registro da área do reservatório antes de seu enchimento. “Para uma determinação precisa da área de inundação do futuro reservatório da UHE Jirau, contamos com as duas tecnologias (perfilamento a laser e aerofotogrametria digital) que combinadas, resultam na melhor imagem e mais preciso modelo digital de terreno, garantindo assim o volume preciso do reservatório antes de seu enchimento”, afirma o Diretor de Cartografia, Engo. Givanildo Silva. A conclusão final dos trabalhos está prevista para meados de 2012.
A UHE Jirau é uma das maiores usinas hidrelétricas em construção no Brasil, integra o Complexo Hidrelétrico do Rio Madeira, com capacidade instalada de 3.750 Megawatts (MW), suficiente para abastecer mais de 10 milhões de casas. A Energia Sustentável do Brasil, concessionária responsável pela construção, manutenção, operação e venda da energia pelo período e 35 anos, divulga a inovação do projeto, pela solução de engenharia otimizada que considera o cuidado com o meio ambiente, a modicidade tarifária, a nova fronteira tecnológica de 50 turbinas bulbo e geradores, além de uma possível antecipação da geração de energia que resultará em segurança energética para o país. Para a construção da usina serão investidos R$ 13 bilhões em 60 meses de trabalho, gerando mais de 12 mil empregos diretos e 30 mil indiretos, com amplo aproveitamento da mão-de-obra local.